'La casa de papel 5': Série espanhola chega ao fim nesta sexta com temporada 'explosiva e emocional'

O fenômeno "La casa de papel" chega ao fim nesta sexta (3). O segundo volume da temporada vai ser muito "emocional", segundo Álvaro Morte, que interpreta o professor na trama.

Foto: Divulgação/Netflix

No trailer, ele aparece de cara limpa entrando no Banco da Espanha, onde o bando comanda o assalto. O grupo está fragilizado pela perda de um dos personagens principais e ainda precisa enfrentar o exército. 

Em entrevista ao g1 em setembro, os atores disseram que a história vai focar no desenvolvimento dos personagens. A temporada 5 foi dividida em duas partes. Na primeira, que estreou naquele mês, a série foi ação pura, se concentrando na entrada do exército no Banco da Espanha e no cerco explosivo aos ladrões.

"Esta primeira parte, eu te diria que é muito bélica. Se respira a guerra de formas paralelas, tanto no banco como no que acontece entre Sierra e o Professor. E, na segunda parte, entraremos em um contexto muitíssimo mais emocional, terminamos de descobrir o passado dos personagens e as motivações que os levaram a toda esta viagem", explica Álvaro Morte

Eles terão cinco novos capítulos para resolver as tensões deixadas no último episódio e solucionar o audacioso assalto.

Sucesso e spin-off

A série foi o primeiro grande sucesso internacional da Netflix. Até 2020, ela foi a série de língua não inglesa mais vista da plataforma. E as temporadas 3, 4 e 5 estão entre as quatro produções de língua inglesa mais assistidas em seus primeiros 28 dias.

A atração chega ao fim, mas alguns personagens ganharam sobrevida. Berlim, interpretado por Pedro Alonso, vai ganhar uma série só dele em 2023.

A Netflix ainda não anunciou detalhes da produção e nem quais personagens vão estar ao lado dele.

Veja também: Como a Netflix salvou La Casa de Papel do cancelamento?

33 finais e destino incerto

O espanhol Álex Pina é o criador de "La casa de papel". Seu estilo de fazer roteiro é frenético: ele não para até estar satisfeito. Para chegar a esse estado com a série, precisou escrever o final 33 vezes. 


Os atores não fazem a menor ideia de qual caminho Pina vai seguir. Eles gravaram cenas alternativas e, cada um gravou sua última em momentos diferentes. Além disso, o sabor especial é dado na pós-produção. Segundo Pedro Alonso, já houve vezes em que ele gravou uma história e a edição mudou completamente o rumo durante a montagem do episódio.

"Olha como a coisa é forte com Álex Pina. Estávamos gravando os capítulos finais e ainda faltava chegar o capítulo 10 para seguirmos planejando e filmando. E não mandavam. E não mandavam porque não acabavam de resolver."

"Depois, escreveram. E logo o reescreveram e voltamos a gravar outro final. E estamos seguros de que, na edição, vai ter outro. Eu já vi continuidades de tempo em roteiros que eram claramente de um tipo. E depois uma montagem que contradizia absolutamente tudo o que havíamos lido e filmado. São insaciáveis com isso de ir encaixando as peças", contou Alonso.







Fonte: G1

Postar um comentário

Deixe o seu comentário! ;)

Copyright © Maratonando. Todos os direitos reservados | F.H |