Michele Morrone conta a grande diferença entre ‘365 Dni’ e ’50 Tons’

 Apesar de 365 Dni e a franquia 50 Tons apresentarem diversas semelhanças, os filmes têm histórias diferentes. Além disso, segundo Michele Morrone, protagonista de 365 Dni, suas inspirações são divergentes e produções são em outros países.


Sendo assim, no primeiro caso, o longa se inspirou nos livros de Blanka Lipińska e é um erótico polonês. No enredo, Massimo Torricelli (Morrone) é um mafioso desiludido com a vida após o assassinato de seu pai. No entanto, quando observa Laura (Anna-Maria Sieklucka) ao longe, vê nela a chance de mudar sua vida. Com isso, sequestra a jovem e dá a ela 365 dias para se apaixonar por ele. Senão, ela será liberta ao fim do período.


Já a franquia 50 Tons, é uma produção norte-americana e fruto de uma fanfic. A princípio, era apenas uma ficção de fã de Crepúsculo, mas E.L. James decidiu desenvolver a trama. Dessa forma, no filme, Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma jovem tímida que ama literatura. Por outro lado, quando aceita entrevistar o magnata Christian Grey (Jamie Dornan), a pedido de uma amiga, o romance dos livros que lê se torna realidade.


Mais do que a história, para Michele Morrone, há uma diferença marcante entre as obras. Logo, veja qual é essa distinção a seguir.

Michele Morrone fala sobre diferença entre 365 Dni e 50 Tons
Foto: Montagem/Reprodução

Em uma entrevista ao Plotek antes da estreia de 365 Dni, Michele Morrone e Sieklucka responderam algumas dúvidas sobre o filme. Dessa maneira, comentaram suas impressões e compartilharam seus medos durante as filmagens.


Diante disso, o intérprete de Massimo Torricelli relembrou a comparação que as pessoas fazem entre o polonês e o sucesso norte-americano. Para ele, mais do que as distinções entre as histórias, há uma diferença marcante entre as produções cinematográficas.


Muitas pessoas, por exemplo, comparam 365 Dni com 50 Tons. Então, basicamente, quando você ler 50 Tons, não é tão claro quanto no filme. Porque, quando lê, é rude e profundo, é realmente apaixonante. (…) O filme é muito claro se comparado ao livro.

ANALISOU


Ou seja, de acordo com o italiano, um ponto marcante é que os livros e filmes de 50 Tons não possuem uma fidelidade entre si. Por outro lado, para ele, isso é exatamente o oposto da criação de Lipińska.


O que tem de especial em 365 Dni é isso. Primeiramente não é esse tipo de história. Não é a mesma história, definitivamente não. O especial disso é que tudo que as pessoas leem no livro, tudo que as pessoas imaginam em sua mente está exatamente no filme.


RESSALTOU.


Portanto, se o polonês se preocupa em ser fiel à sua origem, a produção estadunidense não tem esse cuidado, segundo Morrone. 


365 Dni e o último filme da trilogia 50 Tons estão disponíveis na Netflix.








Isabela Cagliari – Redação Fala Universidades

Postar um comentário

Deixe o seu comentário! ;)

Copyright © Maratonando. Todos os direitos reservados | F.H |